Quem foram os vikings?

Autor: 
Ed Grabianowski

Embora o termo viking seja usado de maneira geral para descrever o povo da Escandinávia durante o período medieval, na realidade ele é o nome de uma profissão - é como se chamássemos todo o povo da Espanha ou da França de piratas. Entre os escandinavos também havia exploradores, agricultores, pescadores e mercadores - não apenas vikings. O povo normalmente chamado de viking era, na realidade, composto de vários grupos diferentes, incluindo dinamarqueses, suecos e noruegueses, que também eram divididos em reinos menores.


Scottish New Year celebration
Jeff J Mitchell/Getty Images
A celebração do Ano Novo Escocês, conhecida como Hogmanay, incorpora fantasias e tradições vikings originárias das regiões nórdica e gaélica

Os verdadeiros vikings eram todos homens. Eles usaram sua experiência em marinharia e batalhas para fazer incursões nas cidades e igrejas dos reinos vizinhos. Essas incursões eram parte de uma cultura bélica que enfatizava a batalha como um meio de um homem colocar a si mesmo à prova.

Ir a tais incursões era conhecido como ir "i viking" [fonte: Haywood 2000]. A verdadeira origem da palavra está perdida na história e há muitas teorias contraditórias. Algumas sugerem que é derivada do idioma nórdico antigo, vikingr, que significa "pirata" [fonte: MacShamhrain]. No entanto, é provável que vikingr tenha se originado com as vítimas dos vikings e só mais tarde tenha sido adotada pelos próprios vikings. A palavra também pode ter se originado da palavra wic, do inglês antigo, que significa "porto de comércio", referindo-se ao hábito dos vikings de atacar esses lugares [fonte: Haywood 2000]. Outra teoria ainda sugere que ela é baseada na palavra nórdica vik, significando "baía" ou "massa de água" ou uma palavra de sonoridade similar que significava "dirigir-se para longe" ou "partir em uma jornada" [fonte: Cohat].

Em todo caso, a concepção moderna do termo viking vem dos registros históricos da época feitos pelos dignitários da igreja, as pessoas mais instruídas daquele período. Os vikings costumavam atacar igrejas devido a sua opulência. Os cristãos ficavam horrorizados com esses ataques porque, com isso, aviltava-se a santidade de tais lugares. Como resultado, a maioria dos registros escritos remanescentes vem de relatórios cristãos de prestação de contas e descreve os vikings sob uma luz particularmente desagradável. Isso não quer dizer que essa descrição seja injustificada - os ataques Viking às cidades e às igrejas européias eram realmente brutais, mas isso representa apenas um aspecto da cultura escandinava.

Na próxima seção vamos examinar as tradições e a cultura dos vikings.

Onde fica a Escandinávia?

Suécia (em inglês), Noruega (em inglês), Dinamarca (em inglês) e Finlândia (em inglês), assim como os Países Baixos (em inglês) formam a região conhecida como Escandinávia. Em certos períodos históricos, o território da Dinamarca se estendia muito mais além, para dentro da Alemanha (em inglês) e as similaridades culturais são freqüentemente usadas para unir a Islândia (em inglês) e a Groenlândia (em inglês) à região. O território foi originalmente colonizado por povos germânicos e se desenvolveu em relativo isolamento porque permaneceu fora até mesmo das fronteiras mais extremas no norte do Império Romano (em inglês) [fonte: Haywood 2001].

Esses povos eram endurecidos pelas condições da região que era montanhosa, fria e pouco adequada para uma agricultura bem sucedida. Circundados pelo mar, eles se tornaram adeptos da pesca. Abençoados com florestas abundantes, construíram muitos barcos e desenvolveram habilidades extraordinárias no mar. O ferro dos pântanos podia ser coletado sem trabalho intensivo de mineração e era o que fornecia matéria-prima para armaduras e armas.

­