Nelson Mandela

Autor: 
Marshall Brain

Em 5 de agosto de 1962, Nelson Mandela foi preso. Seu cárcere deflagrou uma série de acontecimentos que fez com que seu nome se tornasse conhecido no mundo todo, além de pôr fim ao regime político até então vigente na África do Sul, conhecido como apartheid. Nelson Mandela tornou-se o presidente da África do Sul e recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 1993 - uma das maiores honrarias que um ser humano pode receber.

O que tornou sua prisão tão notável? Para compreender o significado desse fato, é necessário entender o que aconteceu antes e depois daquele dia.

Nelson Mandela em seu 89º aniversário, celebrando o lançamento de uma campanha humanitária
Cortesia Associated Press
Nelson Mandela em seu 89º aniversário, celebrando
o lançamento de uma campanha humanitária

Nelson Mandela nasceu no dia 18 de julho de 1918, próximo de Qunu, cidade sul-africana. Teve uma infância próspera, durante a qual freqüentou escolas particulares e, mais tarde, faculdade. Quando terminou os estudos, Mandela já trabalhava como assessor de justiça em Joanesburgo.

Após as eleições em 1948, o regime político Apartheid tornou-se lei na África do Sul. O país ficou dividido em segmentos raciais, com áreas denominadas como a África do Sul Branca e a África do Sul Negra, entre outras. Tudo que envolvia o governo - eleições, educação, dentre outras coisas - foi dividido em segmentos raciais, e o resultado disso foi o controle de todos os aspectos do governo sul-africano pelos brancos. Nos anos seguintes, várias leis foram concebidas para reforçar a separação entre raças, por exemplo, o casamento (em inglês) entre brancos e negros tornou-se ilegal; diversas regiões da África do Sul foram segregadas por causa da presença de pessoas de outras raças e em 1953 brancos e negros eram proibidos, por lei, de compartilhar banheiros ou bebedouros.

Mandela começou a combater pacificamente o apartheid, mas foi preso pela primeira vez em 1956, acusado de traição, com outras 150 pessoas. Mais tarde, todos foram libertados, mas a prisão repercutiu. Na década de 60, influenciado pelo período em que ficou preso, e por outros acontecimentos como o massacre em Sharpeville, as idéias pacifistas de Mandela se transformaram: ele passou a liderar uma resistência armada que se utilizava de técnicas para destruir propriedades do governo a fim de lutar contra o apartheid. Por esses fatos ele foi detido e preso em 1962.

O apartheid crescia na África do Sul, ao mesmo tempo em que os Estados Unidos trabalhavam para desfazer décadas de discriminação racial contra os negros. Como é de se imaginar, os Estados Unidos e o resto do mundo eram totalmente contra o apartheid, e a prisão de Nelson Mandela gerou um grande temor.

Por que Mandela chamou tanta atenção? O destaque se deve em parte por sua posição de liderança na luta armada, e também à sua esposa, Winnie Mandela. Pois enquanto Mandela estava na prisão, Winnie fazia campanhas em público para sua libertação, e seus apelos repercutiram por todo o mundo.

A reviravolta aconteceu em 1989, quando o então presidente P.W. Botha teve seu escritório destruído em um ataque. Em 1990, o substituto de Botha, F.W. De Klerk, libertou Nelson Mandela, prevendo o desmantelamento do apartheid. De Klerk e Mandela dividiram o Prêmio Nobel da Paz em 1993 pelos esforços conjuntos para acabar com o apartheid.

Por ser bastante reconhecido pelo público em 1994, e também pelos negros serem a maioria na nova África do Sul democratizada, Mandela foi eleito presidente nas primeiras eleições livres do país. Nelson Mandela ainda vive em Joanesburgo e é reconhecido por seu trabalho na busca da cura para a AIDS.

Artigos relacionados

Mais links interessantes (em inglês)