Informações básicas sobre a Guiné Bissau

Guiné-Bissau

Histórico

A Guiné-Bissau obteve sua independência de Portugal em 1974. Um golpe militar em 1980 levou João Bernardo “Nino” Vieira ao poder. O regime ficou conhecido por esmagar qualquer oposição política e Vieira enfrentou uma série de golpes mal sucedidos dos anos 80 aos 90. Em 1994, Vieira foi eleito presidente. Uma revolta militar e uma subseqüente guerra civil em 1998 levaram à destituição de Vieira em 1999. Kumba Yala foi eleito presidente em 2000. Em um golpe não violento em 2003, Yala foi deposto e Henrique Rosa, um homem de negócios, foi nomeado presidente interino. Em 2005, Vieira foi reeleito e prometeu reconciliação nacional e desenvolvimento econômico.

Dados populacionais

Guiné-Bissau
Guiné-Bissau


Capital: Bissau

Língua oficial
: português

Nome oficial: República da Guiné-Bissau

Descrição da bandeira: duas faixas horizontais iguais em amarelo (superior) e verde, com uma faixa vertical vermelha no lado do hasteamento; há uma estrela preta de cinco pontas centralizada na faixa vermelha; usa as cores populares pan-africanas da Etiópia.

Maior cidade: Bissau

Área: 36.120 km2

Coordenadas: 12 N, 15 W

Fronteiras: limitada pelo Oceano Atlântico Norte, Guiné e Senegal.

  • População: 1.503.182 (julho de 2008).
  • Taxa de natalidade: 36,4 nascimentos por 1.000 habitantes (2008).
  • Taxa de mortalidade: 16,05 mortes por 1.000 habitantes (2008).
  • Grupos étnicos: africanos (99%) - incluindo balanta (30%), fula (20%), manjaca (14%), mandinga (13%), papel (7%); europeus e mulatos (menos de 1%).
  • Principais religiões: crenças indígenas (50%), muçulmana (45%), cristã (5%).
  • Línguas: português, crioulo, línguas africanas.

Economia

A Guiné-Bissau, uma das nações mais pobres do mundo, conta principalmente com a pesca e a agricultura. Nos anos recentes, entretanto, o cultivo de caju foi promovido. A Guiné-Bissau agora ocupa a sexta posição mundial na produção dessa fruta. As principais exportações do país incluem madeira, dendê, amendoim, frutos do mar e peixes.

  • Indústrias: processamento de produtos agrícolas, cerveja, refrescos.
  • Taxa de desemprego: não divulgado.
  • População abaixo da linha da pobreza: não divulgado.
  • Exportação: castanha de caju, camarão, amendoim, dendê, madeira serrada.
  • Importação: petróleo, produtos alimentícios, maquinaria e equipamento de transporte, derivados de petróleo.

Meio ambiente

  • Porcentagem de área terrestre coberta por florestas: 73,7% (2005).
  • Proporção total da população que utiliza água tratada: 57% (2006).
  • Proporção da população que utiliza serviços de saneamento: 33% (2006).

 

Guiné-Bissau

Governo

  • Tipo: república.
  • Sistema legal: baseado no direito civil francês; aceita a jurisdição compulsória da ICJ.
  • Feriado nacional: Dia da Independência (24 de setembro de 1973).
  • Constituição: 16 de maio de 1984; emendada em 4 de maio de 1991, 4 de dezembro de 1991, 26 de fevereiro de 1993 e em 1996.

Geografia e turismo

  • Localização: oeste da África, margeando o Oceano Atlântico Norte, entre a Guiné e o Senegal.
  • Clima: tropical; geralmente quente e úmido; estação de chuvas de monções (junho a novembro) com ventos do sudoeste; estação seca (dezembro a maio) com ventos harmattan vindos do nordeste.
  • Principais atrações: savanas do interior, planícies pantanosas costeiras, florestas.
  • Vacinas: febre amarela, hepatites A e B, febre tifóide, meningite, raiva.
  • Distância do Brasil: 4.446,8 quilômetros (a partir de Brasília).
  • Moeda: franco da Comunidade Financeira Africana (nota – a autoridade responsável é o Banco Central dos Estados do Oeste da África).

Artigos relacionados

Fontes