Como funciona a filantropia

filantropia

A maioria de nós aprendeu quando criança que dividir é algo bom. Mas não sabíamos que estávamos praticando a filantropia: só sabíamos que dar para outras pessoas ou para causas importantes nos fazia sentir bem. Décadas depois, muitas pessoas tendem a fazer doações para organizações que "mudaram" suas vidas como igrejas, hospitais e escolas, pois ainda são as que mais recebem caridade.

Atualmente, há mais de 600 mil instituições de caridade e fundações em operação nos Estados Unidos, defendendo, ao que parece, todas as causas possíveis do planeta. Elas estão se fazendo notar através de campanhas de marketing elaboradas, sites e levantamento de fundos. Esforços mais organizados e visíveis são necessários, dizem as instituições, porque:

  1. seus serviços são mais necessários do que nunca;
  2. os fundos do governo estão diminuindo e, em muitos casos, desaparecendo;
  3. o custo de tudo continua aumentando.

 quarter

 

Os americanos têm respondido generosamente: as doações para a caridade, em 2005, totalizaram mais de U$260 bilhões, segundo a American Association of Fundraising Counsel (site em inglês). Quem está doando? Pessoas como eu e você, segundo a Association of Fundraising Professionals (site em inglês), que relata que as doações individuais representaram, em 2002, aproximadamente 76% do dinheiro levantado pelas instituições de caridade dos Estados Unidos. Os doadores estão mais cientes e agora exigem que as instituições prestem contas antes de fazerem doações. Neste artigo, veremos como a filantropia funciona, as várias formas que podemos contribuir e como você pode ter certeza de que a sua doação está indo para o lugar certo. Discutiremos também as doações dedutíveis do imposto e o voluntariado, outra forma de doação.

Como funcionam as organizações filantrópicas
Em seu íntimo, filantropia é qualquer coisa que represente um esforço direto em ajudar outras pessoas: idealmente, esforços gastos sem esperanças de ganhar nada em troca. Muitas organizações beneficiam diretamente as pessoas que precisam de ajuda, outras como as de conservação sem fins lucrativos, veja Como funciona a organização The Nature Conservancy, contribuem com coisas que nos afetam, aos nossos filhos e netos indireta, mas significativamente. Somos livres para dar nosso dinheiro para instituições de caridade que ajudam as causas que consideramos importantes.

O tamanho da doação não é o que caracteriza a filantropia: nacionalmente, uma pesquisa independente descobriu que as pessoas das camadas mais baixas têm tendência a doar tanto ou mais do que os mais ricos. Segundo a BBB Wise Giving Alliance (site em inglês), a maioria das famílias americanas doa, aproximadamente, 2% de sua renda anual. A maioria das instituições diz que ainda se baseia nas doações individuais para sobreviver.