Como funciona a educação bilíngüe

Autor: 
Christianne Visvanathan

O que até a década de 60 era o principal requisito para uma carreira de sucesso - ter um diploma de curso superior - agora é apenas uma etapa. A globalização e as mudanças tecnológicas ocorridas no mundo, principalmente após o surgimento da Internet, encurtaram as distâncias entre os países e revolucionaram o mercado de trabalho. Com a proliferação das faculdades e a competição cada vez mais acirrada, dominar um segundo idioma passou de diferencial competitivo à requisito básico para contratação, especialmente em empresas de grande porte e multinacionais.

Educação bilíngüe
Marcela Barsse/Istock

Para ter fluência na segunda língua, os especialistas concordam em um ponto: quanto mais cedo a criança começar a estudar, mais fácil e definitiva será a assimilação do segundo idioma. De forma lúdica e sem os vícios dos adultos, as crianças têm mais facilidade para aprender porque, nesta etapa da vida, o idioma “materno” não está completamente formado. As crianças são mais receptivas para identificar os fonemas, melhorar o vocabulário e dominar as pronúncias, o que garante, no futuro, o domínio de uma segunda língua com pouco ou nenhum sotaque.

Teste seus conhecimentos sobre:

Planejamento escolar