Tipos de Criacionismo: terra jovem

Autor: 
Julia Layton

Primeiros a apoiar o movimento da ciência da criação, que tenta definir o Criacionismo como uma teoria científica, os criacionistas da Terra jovem (YECs) acreditam que a Terra é uma esfera e que ela gira em torno do sol, mas rejeitam a biologia moderna em favor de uma leitura literal da explicação de Gênesis sobre a criação.

Os criacionistas da Terra jovem acreditam que Deus criou o universo e toda a vida que há na Terra direta e milagrosamente, durante um período de seis dias de 24 horas. Eles calculam que a Terra tenha aproximadamente 6 mil a 10 mil anos, contrariando os 4,5 bilhões de anos calculados usando medidores de data radiométricos e outros métodos científicos; por isso, a designação "Terra jovem". Esse cálculo vem de informações do Gênesis, que incluem datas de nascimento de patriarcas bíblicos de Adão a Abraão, incluindo a idade deles quando seus filhos nasceram. Se você adicionar essas idades e mais seis dias pelo período da criação (Deus criou Adão no sexto dia), o resultado é de aproximadamente 6 mil a 10 mil anos.

Os YECs rejeitam completamente a teoria da evolução. Eles também rejeitam grande parte da sabedoria científica nas áreas de geologia, genonomia e astronomia. Por exemplo: criacionistas da Terra jovem não acreditam que a camada geológica foi formada há bilhões de anos. Eles acreditam que quase todas as formações biológicas são o resultado de uma única enchente mundial que destruiu toda a vida na Terra, com exceção de Noé, sua família e os animais que ele salvou em sua arca.

Muitas pessoas levantam o tópico dos dinossauros ao conversarem com YECs: e quanto às evidências da existência de dinossauros no registro fóssil? A evidência mostra que os seres humanos e os dinossauros viveram há milhões de anos. Isso não significa que a Terra tem mais do que 6 mil anos?


Muitos criacionistas da Terra jovem acreditam que os dinossauros e os seres humanos habitaram a Terra ao mesmo tempo

O Young Earth Creation Club - Clube da Criação da Terra Jovem (site em inglês) responde à aparente discrepância de que humanos e dinossauros viveram juntos. Os que apóiam essa teoria apontam para evidências que incluem escritas de "vários anciãos bem conhecidos", trabalhos de arte de anciãos pintando dinossauros e humanos juntos e pegadas petrificadas de humanos e dinossauros no mesmo lugar [ref - em inglês]. Citando testemunhas oculares, o Young Earth Creation Club diz que os humanos e os dinossauros podem ainda estar interagindo atualmente no Congo, África.

O Criacionismo da Terra jovem tem muitos seguidores nos Estados Unidos e provavelmente é a forma mais radical de Criacionismo apoiada por um grande grupo atualmente. O Criacionismo da Terra antiga é menos radical e mais espalhado nos Estados Unidos, aceitando partes da análise científica moderna, ao passo que mantém que o Gênesis é a explicação literal para o princípio do mundo.

Longa história
O escritor do século XIX, Philip Henry Goss, tentou conciliar a evidência científica de uma Terra antiga com a evidência bíblica de uma Terra jovem usando a seguinte hipótese: Deus criou a Terra com o aspecto da idade, semelhantemente à forma que criou Adão com um umbigo (ônfalo é a palavra grega para umbigo), mesmo Adão não sendo fruto de uma gestação. Deus "inventou" uma longa história para a Terra e incluiu falsas evidências de que havia criado a Terra do nada. A maioria dos cientistas rejeita os argumentos de Goss, dizendo que eles não podem ser provados nem desmentidos e, por isso, não podem ser considerados como teoria científica. A maioria dos criacionistas o rejeita, porque significaria que Deus mentiu.