Fundamentos de um cão de busca e resgate

Autor: 
Julia Layton
Alpha Dog
Ainda que a busca, de fato, seja realizada pelo cão, é o treinador quem sempre está no comando. Os treinadores de cães de busca e resgate são voluntários e passam por um treinamento exigente para realizar seu trabalho: eles têm boa forma física para trabalhar em condições extremas, sabem se locomover em muitos ambientes e são capazes de prestar atendimento médico emergencial (muitos treinadores possuem o certificado de técnico em emergência médica). Eles também podem se comunicar com seus cães como se falassem a mesma língua, o que, de uma certa forma, é verdade. Os cães e os treinadores buscam a linguagem corporal um do outro, e um cão inteligente pode desenvolver um vocabulário de 50 palavras além de interpretar o tom de voz de seu treinador.

Os especialistas estimam que um único cão de busca e resgate pode realizar o trabalho de busca de 20 a 30 seres humanos. Também não se trata apenas de cheiros: a audição superior e a visão noturna dos cães também contam. O tempo sempre é um problema quando se trata de busca e resgate. Em uma situação de avalanche, por exemplo, cerca de 90% das vítimas continuam vivas 15 minutos após o soterramento, mas 35 minutos após o acidente somente 30% delas sobrevive. Apesar da maioria das vítimas de avalanche não sobreviver, suas chances aumentam quando a busca é realizada por cães. Mesmo em casos nos quais as vítimas supostamente estão mortas, os cães são bens inestimáveis: eles localizam os corpos para que os membros das famílias possam dar a seus entes queridos um enterro adequado.

Os cães de busca e resgate podem fazer coisas incríveis, incluindo descer desfiladeiros com seus treinadores, localizar uma pessoa dentro de um raio de 500 metros, encontrar um corpo sob a água, subir escadas e andar por uma viga instável em um prédio desmoronado, mas tudo isso com um único objetivo: encontrar cheiro de ser humano. Esse cheiro pode ser de uma pessoa viva, de um corpo, um dente humano ou uma peça de roupa. Os cães de busca e resgate localizam pessoas desaparecidas, buscam sobreviventes e corpos em áreas de desastres e localizam evidências em cenas de crimes, tudo isso se concentrando no cheiro de um ser humano.


Foto cedida FEMA, fotografia de Andrea Booher
Um membro da Força-Tarefa Francesa de Busca e Resgate Urbano trabalha com seu cão para localizar vítimas no local do desabamento do World Trade Center

Para as pessoas, isso pode parecer uma tarefa difícil. Mas para os cães, cujo sentido do olfato é cerca de 40 vezes mais aguçado do que o de uma pessoa, isso é bem fácil. Para um cão, o cheiro de um ser humano é tão forte e distinto quanto o cheiro de um bolo de chocolate recém-assado é para uma pessoa. O corpo humano apresenta um cheiro característico: a pele constantemente solta células mortas chamadas cavéolas, que contém bactérias e exalam esse odor. Ainda que seja impossível saber ao certo, a maioria dos especialistas acredita que os cães de busca e resgate sentem o cheiro dessas cavéolas que formam um "cone olfativo" que o cão pode apontar facilmente durante uma busca. As células da pele das pessoas exalam um odor único, o que possibilita ao cão cheirar uma peça de roupa e procurar especificamente a última pessoa que a vestiu.



Foto cedida Rural Responder Inc.
O pastor alemão é uma raça popular de busca e resgate

Apesar de alguns cães demonstrarem um desejo maior de farejar que outros, todo cão tem um olfato muito apurado. Os cães de busca e resgate podem ser cães de raça ou vira-latas. Alguns treinadores têm suas raças preferidas, mas qualquer cão de porte médio a grande, saudável, com inteligência razoável, boa capacidade auditiva, cuja personalidade não seja agressiva e com um forte impulso de brincar/caçar (um desejo intenso e constante de recuperar um brinquedo) pode potencialmente praticar busca e resgate. Os cães de busca e resgate precisam ser grandes o suficiente para andar sobre terrenos traiçoeiros e retirar escombros do caminho, mas pequenos o suficiente para ser transportados facilmente. De fato, atualmente você não encontra muitos cães de busca da raça São Bernardo porque eles podem ser inconvenientes. O Pastor Alemão (site em inglês) é uma raça de cão de busca e resgate popular: geralmente são inteligentes, ágeis e obedientes e sua pelagem com duas camadas serve de isolamento em condições climáticas severas. Cães de caça e pastoreio como os Labradores (site em inglês), Retrievers amarelos (site em inglês) e os Border Collies (site em inglês) também tendem a ser bons no trabalho de busca e resgate devido a seu impulso caçador muito forte. Muitas pessoas consideram os Bloodhounds (site em inglês) a melhor raça para rastreamento: suas orelhas gigantes e dobras faciais servem para coletar e concentrar partículas de cheiro em suas narinas, o que torna seu olfato extremamente aguçado e discernente. Um Bloodhound pode identificar uma trilha semanas após outras raças não terem conseguido.

Isso nos leva a uma distinção entre os tipos de cães de busca e resgate: alguns cães seguem, enquanto outros buscam.