Seguro de vida e seguro contra deficiências

Autor: 
Lee Obringer

Deficiência de curto e de longo prazos
Nos Estados Unidos, a cobertura de deficiência de curto prazo não é prestada por muitos empregadores; no entanto, alguns estados a exigem se o período for superior a 26 semanas. Ela se destina a substituir a renda do empregado no curto prazo em conseqüência de uma deficiência e, geralmente, equivale a 60% de seu salário semanal bruto. Deste modo, a quantia que o funcionário recebe é próxima da quantia de renda perdida que ele levava para casa (líquida) antes da deficiência.

A deficiência de longo prazo não é exigida por lei, mas algumas empresas de fato a oferecem como benefício comum. A deficiência de longo prazo é a cobertura contra a perda de renda que resulta de uma deficiência. Ela também se baseia em cerca de 60% da renda bruta do empregado. Geralmente há um período de 30 a 180 dias antes que o benefício comece, portanto normalmente ele começa quando a cobertura de curto prazo termina, se esta for oferecida. Os benefícios da deficiência de longo prazo podem durar toda a vida, embora a maioria termine aos 65 anos, quando a seguridade social passa a contribuir. Muitos empregadores pagam todos os prêmios da deficiência de longo prazo.

Algumas empresas pagam a deficiência de curto prazo e tornam a de longo prazo opcional, às vezes a um custo reduzido para o funcionário. A lógica por trás disto é que você quer que o funcionário volte ao trabalho após um acidente ou ferimento curto e imprevisto; os empregadores raramente imaginam um funcionário voltando de uma deficiência de longo prazo. Também há muitas variáveis ao selecionar as apólices, do período de exclusão, que pode ser de diferentes períodos de tempo conforme seja um ferimento ou uma doença, às limitações por doença pré-existente, limitações por indenização auto-relatada, proteção pela própria ocupação e garantia de preço. Se a empresa pagar pelo benefício, é considerado renda tributável; se o empregado pagar por ele, é considerado seguro e não é tributável.

Pense no seu local de trabalho e considere os tipos de acidentes que poderiam acontecer para ajudar a decidir que tipos e que níveis de seguro contra deficiências você deveria cobrir. Lembre-se também de procurar um corretor respeitável para conseguir a melhor negociação.

Seguro de vida
Dependendo do tamanho da sua empresa, você pode oferecer um seguro de vida para seus funcionários por apenas US$ 0,05 para uma cobertura de US$ 1 mil. Não é mau negócio! Seus funcionários atuais e futuros agradecerão, porque significa que eles não irão precisar fazer exames médicos antes da cobertura e geralmente podem converter este plano em um plano de seguro de vida individual se/quando eles deixarem a empresa.

A cobertura mais comum para empregados é o de uma apólice equivalente ao salário. Na maioria dos casos, o empregador paga todo o prêmio. Algumas empresas permitem que o funcionário contrate cobertura adicional para familiares ou para si mesmo a um baixo custo mensal. As tarifas do seguro serão avaliadas a cada cinco anos para contabilizar o aumento ou o decréscimo da média de idade dos empregados, portanto, as tarifas podem flutuar de acordo com a demografia da empresa.

Se o seu negócio tem menos de 10 funcionários, talvez você não consiga contratar um seguro de vida coletivo.

Em seguida, vamos examinar a licença remunerada. Nem sempre é possível pagar os funcionários apenas quando eles trabalham...