Como funciona o amigo secreto

Autor: 
Heloisa Ribeiro


Apesar das diferentes origens associadas ao amigo secreto, foi no Brasil que essa brincadeira generalizou-se de tal forma que hoje é uma tradição quase obrigatória nas festas de fim de ano. Além do jogo em família, o amigo secreto é uma prática comum entre funcionários de empresas, grupos de amigos e colegas de escola. Consiste basicamente em sortear uma pessoa para presentear e só revelar seu nome no dia da troca de presentes.

Também conhecido como amigo oculto, o jogo costuma seguir alguns passos seqüenciais: escreve-se o nome dos participantes em papel para sorteio por todos numa caixa ou saco. Cada um deve guardar em segredo quem tirou até determinado dia, sem que obviamente a pessoa possa sortear a si mesma. Nesse período, podem ser trocados bilhetes secretos sobre o tipo de presente desejado e pistas sobre o perfil do amigo oculto, incluindo piadas que despertem desconfiança sem nunca definir o autor da mensagem.

Na festa de entrega dos presentes, cada participante declara características físicas ou de personalidade do amigo secreto até que todos adivinhem quem é. O presente é então entregue com abraços e aplausos e aberto na frente do restante do grupo.

A explicação para o início dessa prática pode estar na Grécia antiga, segundo alguns autores, quando os gregos costumavam presentear pessoas influentes, escolhidas ao acaso, em algumas datas festivas. Outros relacionam o amigo secreto com um ritual nórdico, em que as pessoas trocavam presentes sem um alvo certo para celebrar pactos com os deuses. Mas a versão mais aceita é a da origem da brincadeira nos Estados Unidos durante o início do processo industrial, no ambiente das fábricas norte-americanas. Os operários seriam obrigados a participar de uma confraternização de fim de ano para presentear os colegas de trabalho, mas como alguns não eram muito queridos ou mesmo populares, a idéia teria sido criar uma brincadeira onde os presenteados fossem escolhidos por sorteio, evitando brigas internas.

Importante atualmente é que ninguém se sinta forçado a participar, já que o objetivo da brincadeira está em aproximar as pessoas e criar um clima de descontração, devendo ser praticada com prazer e não como algo que venha a afetar o bolso ou criar inimizades. Pelo risco da pessoa parecer “do contra” e anti-social se não participa, ou cair em “saias-justas” caso entre no jogo, são importantes alguns critérios na organização do amigo secreto: as pessoas devem ser conhecidas umas das outras, terem poder aquisitivo semelhante e se estabelecer um valor em que todos os participantes estejam de acordo dentro da realidade do próprio grupo. Esses cuidados e as variantes do jogo determinam seu sucesso, como se verá a seguir.